quarta-feira, 4 de março de 2009

Amigos com cauda

Em homenagem aos meus amigos de sempre, os cães Tim-Tim, Tino, Nita, Gorducha Joaquina (Duxa) e Teddy, aos gatos Piolhinho, Gata, Perna-Longa-Pé-de-Salsa, Fofinho, Babeco, Dom Ruca, e a outras dezenas que passaram pelo meu quintal - um dia explico-, e aos que hei-de ter um dia: Garamond e Italic.

Citando o Bruno Nogueira, um dia mando pôr cauda para toda a gente ficar a saber que estou contente sem precisar de sorrir.

3 comentários:

O Espírito do Tai Chi disse...

Cara BatRitinha,

Nunca é demais denunciar as "atrocidades" de quem não se pode defender...

Beijinhos,

António Serra

Eugenia disse...

Ah! É aqui que eu falo das nossas brincadeiras com os gatos!!!
Mas não vou falar, senão ainda me levam presa. Ou os crimes já prescreveram?
Ora bem, se nós tinhamos uns 8 anos na altura, isso foi há 24.
Bem, esquece lá isso!
O que é certo é que mesmo com as tropelias todas que fizémos aos gatos, continuamos a gostar muito deles!
Eu tenho pena de não ter condições para ter um animal de estimação em casa, mas com o tamanho de casa que tenho agora, só se comprar um papagaio e o ensinar a ladrar...

BatRitinha disse...

Partilho do mesmo sentimento que tu, adorava ter um gato em casa. Mas tenho pena de ter o bichano fechado todo o dia, ainda sed tivesse varanda...